Zika Vírus

 

A infecção chegou ao Brasil em 2015 e virou tema de destaque dos principais noticiários do País. A doença atingiu, principalmente, as regiões Centro-Oeste e Nordeste8. Mas outras áreas já estão sofrendo surtos desse vírus que também é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, como Mato Grosso, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul8. 

 

Sintomas

O zika vírus pode ser confundido com a dengue e com o chikungunya vírus porque provoca sintomas parecidos9. No entanto, algumas diferenças sutis podem ajudar no diagnóstico. Os especialistas calculam que oito em cada 10 pessoas infectadas pelo zika vírus não apresentam sintomas9,10. Geralmente, quando as pessoas têm sintomas costumam apresentar febre baixa, manchas avermelhadas pelo corpo, coceira, olhos vermelhos, conjuntivite e dores de cabeça entre quatro e dez dias após a infecção10. Esses sinais costumam desaparecer espontaneamente depois de três a sete dias9,10.

 

Prevenção e tratamento

A forma de prevenir e tratar o zika vírus é a mesma adotada nos casos de dengue. Até o momento não existem vacinas disponíveis contra zika9,10.

 

Diagnóstico

O teste que consegue identificar zika, dengue e chikungunya ao mesmo tempo tem a limitação de só detectar o zika durante o período de infecção10. Passada essa fase, a opção é fazer os exames de sorologia e hemograma10.